Quais são os locais de aplicação?
Tire as suas dúvidas dos locais apropriados de aplicação para cada espécie de pet!

Quais animais podem ser microchipados?

Quase todos! Nós não recomendamos a aplicação de microchips em aves pequenas, situações em que o microchip possa prejudicar o voo do animal. De resto, é possível microchipar desde camundongos até elefantes, passando por peixes, répteis e anfíbios.

Cães e gatos

O local de aplicação para os nossos pets favoritos é no tecido subcutâneo, na região medial entre as escápulas. Aquela região em que a pele é mais solta e as mães usam pra pegar os filhotes recém nascidos.
Veterinário aplicando um microchip no local correto de aplicação. Cantinho Animal - Cuiabá
Vídeo instrucional para veterinários sobre a aplicação de microchips

Equinos

Para microchipar cavalos, o dispositivo deve ser implantado no terço médio do ligamento nucal no lado esquerdo do animal. No ponto mediano entre a cernelha e as orelhas. Alguns animais podem sentir dor pela aplicação ser intraligamentar, há veterinários que fazem uma aplicação anestésica subcutânea antes de aplicar o microchip em si.
Veterinário aplicando um microchip em um cavalo.

Animais de produção

Não recomendamos a aplicação de microchips em animais que serão abatidos para consumo da carne. A equipe que irá tratar da carcaça deve saber onde está o microchip, como encontrá-lo e como retirá-lo. Para esses animais, nós recomendamos o uso de brincos eletrônicos, já que eles são uma ótima identificação eletrônica, visual e de uso comum na pecuária.
Se o uso de microchips for feito, esse deve ser implantado no tecido subcutâneo na base da orelha esquerda, na base da cartilagem escutiforme. Recomendamos que o animal carregue um identificador externo que demonstre a presença do microchip, para que ele possa ser retirado no abate.
O uso de bolus ruminais podem ser utilizados em animais ruminantes.

Elefantes

Subcutaneamente no lado esquerdo do centro da cauda.

Alpacas

No tecido subcutâneo da cabeça logo atrás da orelha esquerda (recomendação australiana).

Outros mamíferos

A aplicação em outros mamíferos varia com o tamanho do animal adulto

Mamíferos com mais de 17cm de tamanho quando adulto

No tecido subcutâneo na base da orelha esquerda

Mamíferos com menos de 17cm de tamanho quando adulto

No tecido subcutâneo entre as escápulas

Anfíbios

O microchip deve ser implantado na cavidade linfática e o local deve ser selado com cola específica para auxiliar no processo de cicatrização.

Aves

A aplicação em aves vai variar com o tamanho e peso do animal.

Aves com mais de 5,5 kg de peso adulto, ou com pernas longas (exemplo: ema)

A aplicação é feita de forma subcutânea na base do pescoço.

Aves com menos de 5,5 kg de peso adulto

A aplicação é feita no lado esquerdo do músculo pectoral. Essa implantação deve ser feita na direção cranio-caudal. É recomendado que a cicatrização seja auxiliada com cola específica, ou algum produto disponível e recomendado para a espécie.

Répteis

Quelônios

Na pata posterior esquerda. No tecido subcutâneo em pequenas espécies e de forma intramuscular em espécies maiores ou de pele fina. O local de aplicação deve ser selado com o uso de cola específica para facilitar a cicatrização.

Crocodilianos

No tecido subcutâneo na cauda do animal. Cola específica pode ser usada para a cicatrização.

Lagartos

Se o animal tiver menos de 12,5 cm: no tecido subcutâneo na região inguinal esquerda. Se o animal tiver mais de 12,5 cm: intracelômico

Cobras

Subcutaneamente no lado esquerdo do animal. Duas vezes o comprimento da cabeça partindo da ponta cranial dela.

Fonte

A fonte para essa página vem da WSAVA, sociedade mundial de veterinários de pequenos animais. O documento pode ser acessado no seguinte link: https://wsava.org/Global-Guidelines/Microchip-Identification-Guidelines/

E humanos?

O uso de microchips em humanos levanta diversas questões médicas sobre as consequências da permanência de um microchip a longo prazo (mais de 50 anos). Também se questiona se é ético ter uma forma inalterável e vitalícia de identificação em uma pessoa. Por esses motivos e mais, nós fortemente desaconselhamos a implantação de microchips em seres humanos.